tropeiros de raça abriram estrada no braço: nós não conseguimos nem arrumar esta curva macabra!

Bela reportagem do jornal Diário Catarinense sobre a abertura da estrada na serra do Rio do Rastro em São Joaquim por tropeiros. Sem máquinas e sem engenheiros eles abriram caminho com suas tropas carregando mercadorias serra abaixo no peito e na raça. Aqueles cidadãos raçudos deram início a uma das mais importantes rodovias turísticas do mundo: nós que somos descentes daquele povo de coragem hoje com todas as tecnologias possíveis não mostramos competência sequer para corrigir uma única curva de uma estrada mal feita aqui na SC 135, na chamada Serra do Koch, km 9, onde existe uma curva macabra que já ceifou mais de 20 vidas humanas. Nesta virada de ano, fechando as reportagens desse site jornalístico e me incluindo entre os descendentes do povo de São Joaquim; me incluindo no povo de Matos Costa, onde aprendi a caminhar; me incluindo no povo de Caçador, onde me criei, e me incluindo no povo de Porto União me União da Vitória onde fiz minha vida junto com a esposa querida professora Erica, e meus filhos jornalista Camila, bacharel em direito Caline, engenheiro civil César e engenheiro ambiental Cássio, curvo-me diante de minha própria incompetência, sentindo-me indigno daquele povo guerreiro da querida São Joaquim. Mas vou reagir, com certeza!

Antonio Godoi

Repórter desde 1969 atuou em nove rádios e três jornais. Formou-se em Relações Públicas, Jornalismo e Direito. Realiza reportagens especiais independentes acompanhando os principais fatos do Sul do Paraná e Planalto Norte de Santa Catarina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *